(48) 99997-9868 carcasa@carcasa.com.br

O que é o Design Thinking?

mar 3, 2021 | Blog, Educação, elearning, Moodle

Design Thinking. Como essa ferramenta pode ser utilizada na busca por soluções inovadoras em sua empresa.

 

No mundo empresarial, frequentemente nos deparamos com diversos tipos de dificuldades, problemas envolvendo processos internos, ou até mesmo falhas no produto comercializado. Independente do tipo de problema, uma coisa é certa, alguém precisa encontrar uma solução que seja prática, barata e duradoura.

Infelizmente, as dificuldades que enfrentamos no dia a dia nas empresas podem ser bem diferentes entre si, o que significa que um único método não pode resolver tudo. Mas e se dissermos que existe um processo simples e prático que pode ser utilizado nas mais diferentes situações, garantindo resultados e inovando na sua empresa? Sim, esse processo existe e se chama Design Thinking.

O que é o Design Thinking

Basicamente, o Design Thinking é uma abordagem, um conjunto de processos que visam solucionar um problema. O grande diferencial desse método é justamente sua praticidade e perspectiva diferenciada dos problemas apresentados. 

Primeiramente, é um processo com foco em pessoas. Não apenas o público alvo, mas também a própria equipe interna, todos são ferramentas importantes quando o assunto é Design Thinking. Isso faz com que essa se torne uma abordagem muito empática, buscando sempre soluções que satisfaçam o público, a equipe interna, e nos lembre da importância das pessoas no funcionamento de cada negócio.

Além disso, o Design Thinking é um processo que busca a criatividade. A ideia é que problemas diferentes exigem abordagens diferentes, e a empresa capaz de moldar seus planos de ação de acordo com a dificuldade apresentada se destaca no mercado.

Como pode ver, esse método é extremamente versátil, aplicável à diferentes áreas e mundialmente conhecido. Porém, sabemos queremos nos atentar somente à definição. Está na hora de entender melhor o poder dessa metodologia e conhecer cada uma das suas principais etapas.

Design Thinking no seu negócio: as 5 etapas

Logo de início, vamos deixar claro que cada uma destas etapas pode variar de acordo com seu negócio. Quem dirá como a ferramenta deve ser utilizada é você, pois só quem conhece o próprio negócio sabe das suas reais necessidades.

Imagine que você acaba de comprar um quebra-cabeça. Está diante da caixa e precisa começar a montagem, mas não sabe por onde começar, qual o processo que vai te garantir a montagem mais rápida e quais etapas seguir. Este processo é o design thinking.

1) Imersão

Esta é uma fase de conhecimento. Dividida em duas etapas, a imersão começa com uma abordagem superficial do problema. Nesse ponto, a equipe se reúne e analisa a situação sob diferentes perspectivas, realizando pesquisas e buscando entender com o que estão lidando. Além disso, esta é a etapa de determinação de limites, pois conhecido o problema e seus protagonistas, pode-se determinar o que será necessário para seu tratamento, processo essencial para a próxima etapa, a abordagem mais profunda.

Nesta etapa, o projeto de pesquisa é definido. É aqui que a busca pelo conhecimento sai das mesas de trabalho é pode partir para a coleta de informações. Isso pode ocorrer através de pesquisas com o público, bench com outras empresas, tudo o que for necessário para a coleta do maior número de informações.

Resumidamente, é análogo a tirar as peças do seu quebra-cabeça da caixa, em que cada peça corresponde a um fragmento de informação. Agora você tem as informações em mãos, mas como deve organizá-las?

2) Análise

Nesta fase do design thinking, é o momento de organizar as informações coletadas anteriormente. Aqui não existe fórmula, nem uma única maneira de organizar, que você quer é encontrar padrões, maneiras de relacionar os dados e agrupá-los de maneira a fazer sentido. 

Para isso, o modelo de organização pode ser arbitrário, mas também lógico, fazendo uso de abordagens visuais, gráficas, mapas mentais, toda a ajuda é bem vinda. No final, é esperado que se obtenha um entendimento maior de como as informações se relacionam.

No nosso exemplo, aqui você olhará as peças individualmente, identificar os elementos que compõem a borda da imagem e agrupar peças que parecem construir a mesma figura.

3) Ideação

Lembra-se que dissemos que o Design Thinking é um processo focado em pessoas? Então, nesta fase isso se tornará mais claro, pois é aqui que as soluções serão propostas com base nos indivíduos envolvidos. Basicamente, é neste ponto que as soluções para o problema serão propostas, levando em consideração o público-alvo.

Além disso, estas soluções podem vir através de brainstormings realizados em conjunto com a equipe e demais pessoas capazes de contribuir. Neste ponto, os dados organizados são úteis para garantir insights eficientes, visto que vocês têm conhecimento de como eles se relacionam.

É o equivalente a pensar nas diferentes maneiras de montar o quebra-cabeça. Todas as abordagens são válidas, e neste momento você pensa em quais pretende testar.

4) Prototipagem

Definidas as soluções, é hora de implementá-las, dar forma à ideia. Muitas vezes, pensamos que protótipos são apenas coisas materiais, porém qualquer transformação de uma ideia em algo aplicável é considerada uma prototipagem. Será neste ponto que você e sua equipe construirão o esboço da solução, tornando possível a visualização da ideia na prática. O protótipo permite entender melhor a possível solução e garantir que nenhuma decisão seja tomada de forma precipitada.

5) Testagem

Protótipo em mãos, é chegado o momento de testá-lo. Novamente, as pessoas são o grande foco desta abordagem, logo a melhor forma de garantir a eficiência da solução é implementá-la com aqueles que realmente são seu foco. É o equivalente a lançar uma versão beta da sua solução final, a fim de detectar possíveis erros, entender o que deu certo e o que precisa ser repensado e reprojetado.

Esta fase, juntamente com a anterior, corresponde ao teste dos diferentes métodos de solução do nosso quebra-cabeça hipotético. É na tentativa e erro que vai-se construindo o modelo ideal e finalmente a imagem começa a tomar forma e você por fim o completa. Meus parabéns, encontrou a solução.

Portanto, esperamos que o design thinking tenha se tornado claro para você, assim como sua eficiência na busca por soluções. Como pode ter notado todo o processo de desenvolvimento e resolução de problemas só se transforma em solução a partir do protótipo. E é nesta fase que uma ajuda externa pode ser o ideal para garantir resultados mais satisfatórios.

fonte: quanta.org.br

EnglishPortuguêsEspañol
Open chat